27/04/2018:

UGT-PE presente no Seminário 1º de Maio da UGT Nacional


Acontece ontem e hoje em São Paulo o Seminário 1º de Maio Quarta Revolução Industrial - Os impactos no mundo do trabalho e a construção de uma nova sociabilidade firmada nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, evento promovido pela UGT Nacional. Gustavo Walfrido, Presidente da UGT-PE, representou a Executiva Estadual e participou do encontro.

Entre os componentes da mesa de abertura, estavam Canindé Pegado, secretário Geral da UGT; Chiquinho Pereira, secretário de Organização e Políticas Sindicais da UGT; os presidentes das UGTs estaduais; Ana Cristina Duarte, secretária de Assuntos da Diversidade Humana da UGT; os vice-presidentes da UGT, deputado Davi Zaia, Roberto Santiago e Salim Reis; a secretária da Mulher da UGT, Regina Pessotti; Josi Camargo, secretária de Formação Sindical da UGT; Rumiko Tanaka, secretária da Criança e do Adolescente da UGT; Jana Silvemann, do Solidarity Center/AFL-CIO; Juruna, secretário Geral da Força Sindical; ministro Carlos Eduardo Gabas; a vereadora Adriana Ramalho; Pedro Soma, secretário adjunto da Secretaria Municipal do Trabalho; deputado Ramalho da Construção; Clemente Lucio, diretor técnico do Dieese; entre outros.

Abrindo os trabalhos, Ricardo Patah, Presidente da UGT Nacional, salientou a importância da realização deste evento como uma forma de buscar alternativas para superar o momento difícil, politica e economicamente, em que vive o Brasil.

O líder ugetista lembrou o "crime" que fizeram contra os trabalhadores e trabalhadoras com a aprovação da reforma que precarizou as relações de trabalho e vem, desde a sua entrada em vigor, promovendo um verdadeiro terrorismo contra as pessoas que, por ventura, tentam ingressar na justiça do trabalho.

"Estamos realizando este seminário para buscar alternativas diante da situação que vivenciamos no nosso país. É fundamental a participação do movimento sindical na política, pois somente com parlamentares que tenham compromisso com o bem estar da população e com a classe trabalhadora que poderemos realmente implementar mudanças", concluiu Ricardo.

"São duas coisas importantes que estamos discutindo, buscando entender de que forma a nova tecnologia, as novas profissões e a nova forma de produção impactam no emprego diretamente. Além disso, temos que debater profundamente o cenário atual, pois estamos experimentando uma nova relação entre capital e trabalho, provocada por uma reforma trabalhista que, na minha opinião, é extremamente desastrosa e irresponsável por parte daqueles que a aprovaram", disse Chiquinho Pereira, Secretário de Organização e Políticas Sindicais da União Geral dos Trabalhadores (UGT).

Palestraram para as lideranças sindicais e políticas presentes os acadêmicos dr. Marcos Cordeiro Pires, dra. Dora Kaufman e dr. José de Souza Silva, além do presidente do Instituto de Longevidade Mongeral Aragon, dr. Nilton Molina.

Hoje o Seminário realizará debate com os pré-candidatos à presidência do Brasil.

FONTES:Acesse:
http://ugt.org.br/index.php/post/19187-Alem-de-debates-e-informacao-seminario-da-UGT-traz-cultura-nacional
http://ugt.org.br/index.php/post/19183-Ricardo-Patah-participa-de-Seminario-1o-de-Maio-com-a-presenca-do-governador-Marcio-Franca
http://ugt.org.br/index.php/post/19189-Em-abertura-do-Seminario-1o-de-Maio-Patah-propoe-buscar-alternativas-para-os-dilemas-que-envolvem-a-4a-revolucao-industrial
http://ugt.org.br/index.php/post/19192-Para-Chiquinho-Pereira-4o-Revolucao-Industrial-e-reforma-trabalhista-sao-os-temas-que-norteiam-o-Seminario-1o-de-Maio

Veja também vídeo dos pronunciamentos do Seminário: https://www.youtube.com/watch?v=CN1Vhy_gu4U

Acesse a brochura sobre o Seminário (arquivo PDF): http://www.ugt.org.br/upload/docs/BROCHURA_SEMINARIO_1_DE_MAIO_2017.pdf