01/08/2018:

Centrais se reúnem para definir paralisação do dia 10


As centrais sindicais UGT, CUT, Força Sindical, NCST se reuniram hoje na sede da CUT para definir os detalhes da paralisação geral em todo o País que ocorrerá no próximo dia 10 de agosto. A UGT-PE foi representada pelo diretor Nelsão.

Após inúmeras medidas conduzidas de forma sistemática pelo governo Temer no sentido de prejudicar os trabalhadores brasileiros, como as terceirizações, a reforma trabalhista, o congelamento dos investimentos em educação e saúde por 20 anos – sem levar em conta que nesse período a população aumentará e com isso também aumentará a demanda pelos serviços de educação e saúde públicas, a Base Nacional Comum Curricular que o governo quer empurrar goela abaixo da população de todo jeito e que causará muitas demissões de professores, as privatizações, a exemplo da Embraer, da Eletrobrás e do pré-sal, a restrição do acesso ao programa bolsa-família, a possível reforma da previdência, tudo isso sem nenhuma consulta pública, sem discutir com os setores da sociedade civil, com os contribuintes e eleitores. Então, o sentimento é de basta. Basta de tanta corrupção, tanto desmando, tanto ônus para a população pagar enquanto esse governo protege a elite.

As centrais sindicais estão no topo da cadeia de representatividade sindical laboral e estão prontas para mostrar sua reação e seu repúdio a esse governo irresponsável. A reunião serviu para definir detalhes como a impressão de material gráfico para distribuição geral, a agenda de chamadas na mídia para a população servindo de alerta e para se unir à luta que não é só sindical mas também de todos os brasileiros, o orçamento e o rateio para o evento.