05/02/2019:

Centrais se reúnem contra Reforma da Previdência


Hoje pela manhã, na sede da UGT-PE, as Centrais Sindicais NCST, CSP/Conlutas, Intersindical, Força Sindical, CUT e CTB, além da própria UGT-PE, se reuniram para discutir a pauta de mobilizações contra a Reforma da Previdência, que é uma medida do governo que prejudicará muito a classe trabalhadora, com a desculpa de que a previdência é insustentável sem a reforma.

Enquanto o governo insiste nessa reforma maldita, as empresas nacionais devem aos cofres públicos mais de 500 bilhões de reais só em INSS. Mas para proteger essa elite, o governo silencia sobre essa dívida e joga o prejuízo nas costas do trabalhador, sem, contudo, demonstrar clara e indubitavelmente seus cálculos que justifiquem a reforma. Assim, a posição das centrais não poderia ser outra: total oposição a Reforma da Previdência.

A pauta de mobilizações ficou definida com uma panfletagem antes do dia 15/02, para alertar a população dos malefícios que referida reforma deve acarreta à categoria laboral. No dia 15 de manhã ocorrerá reunião ampliada com as centrais na sede do SINPOL. Além disso, haverá a confecção de um "jingle" denunciando a dita reforma às comunidades do Grande Recife, a ser tocado em carros de som que circularão na Zona Norte, Zona Oeste, Centro e Afogados.

Participaram dessa reunião:

  • Gustavo Walfrido e Luiz Nelson (UGT-PE);
  • Jorge Mário (NCST);
  • Cláudia e Hélio Cabral (CSP/Conlutas);
  • Leandro e Rafael (Intersindical);
  • Áureo Cisneiros (SINPOL);
  • Carlos "Beloi" e Alyson (Força Sindical);
  • Paulo Rocha (CUT);
  • Hémilton Bezerra (CTB).